PASSARIA UMA VIDA AO SEU LADO

Passaria todas as manhãs da minha vida ouvindo a sua voz de sono. Acordaria com o seu sorriso torto e amassado me desejando bom-dia. Observaria você trabalhar com calma pegando o lápis e acariciando o papel com a mão solta, criando linhas tão perfeitamente alinhadas que as réguas ficam com inveja. 

Iria com você para a Augusta fingindo ser Oscar Freire, debateria quantas colunas tem o MASP, iria para a Paulista de domingo, andaria de bicicleta no minhocão, cruzaria a linha quatro amarela de ponta a ponta só para testar os trilhos do metrô.

Faria de São Paulo, uma capital para o nosso amor.

Passaria uma vida inteira ao seu lado. 

Mas não essa. 

Essa aqui, já tenho muito coisa para fazer, nessa encarnação vim em um mundo tão grande que seria um desperdício passar todas as horas com você. Vim com uma ânsia de viver que simplesmente, não combina com a sua rotina monótona. Nessa vida, não vim querendo passear de domingo na Paulista, vim querendo acordar de domingo com uma baita ressaca e passar o resto do dia me recuperando do final de semana e me preparando para o próximo.

O minhocão é legal e tal, mas bora andar de skate em uma praça secreta ou até esquiar em São Roque, quem sabe, voar de balão em Boituva. Tá vendo a diferença, amor?

Honestamente, não quero debater quantas colunas tem o MASP, quando são duas, assim como não quero vê-lo trabalhar com calma, quando poderia estar fazendo mil e uma outras atividades menos tediosas. Além disso, amor, usa uma régua, vai. Eu sei quantas vezes você apaga suas linhas tortas até achar uma perfeitamente reta.

São Paulo é uma cidade perfeita para um amor regional, um amor concreto, casual, mas o meu amor, meu bem, é grande demais para estar preso em um só lugar. O meu amor não raiou para testar linhas de metrô, brilhou para ser o trem descontrolado fora dos trilhos, entende?

O mundo é imenso e, você quer passar todas as sextas a noite comendo pipoca vendo filme até o fim da eternidade. 

Ah, meu amor, assim eu não consigo. 

Vamos fazer assim, na próxima a gente passa juntos, tá?

Essa realmente não dá. A vida veio muito curta e o mundo grande demais, mas na próxima que a gente nasce em um mundo menor e menos fascinante, e eu passo ao seu lado. Combinado?

Na próxima a gente se vê. 

Aproveita essa bastante para a gente desperdiçar a próxima juntos. 

Deixei a minha chave no balcão e amanhã de manhã o moço da mudança vai aí pegar as minhas tralhas. Eu sei que é domingo e você quer ir para a Paulista, mas vai ser rápido. 

Até a próxima!

Com todo o meu amor, 

como sempre, 

S. Ganeff

2 comentários em “PASSARIA UMA VIDA AO SEU LADO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: