BORA VER NO QUE DÁ?

Eu sei que a primeira impressão que você tem de mim não é a melhor. Sei também que por mensagem eu pareço meio sem graça, mas se você me der uma chance, em um encontro casual posso compensar cada falha mal acabada.  Juro que me esforço para causar uma boa impressão. Prometo trazer umas boasContinuar lendo “BORA VER NO QUE DÁ?”

À TUDO QUE ME AGUARDA

Caro Futuro,  Já me disseram que você bate na porta antes do que o previsto, se é que a gente prevê a sua chegada.  De qualquer maneira, escrevo para fazer alguns pedidos humildemente importantes. Pode ser? Ótimo. Antes de mais nada, por favor, seja gentil, tá? É sério. Só peço a sua gentileza, o restoContinuar lendo “À TUDO QUE ME AGUARDA”

CARTA ABERTA AOS MEUS DEZESSETE ANOS

São Paulo, 23:59, 11 de dezembro de 2020 Caro Dezessete Anos,  Lembra quando a gente se conheceu?  Você me deu um beijo e fez uma promessa: não seria igual ao cara passado, seria muito melhor. E eu, nunca mais seria a mesma. Você pulou a minha janela durante a noite, e sentado no canto doContinuar lendo “CARTA ABERTA AOS MEUS DEZESSETE ANOS”

NUNCA TE CONTEI, MAS ESTAVA QUASE

Apesar de ser insegura demais para não dizer em voz alta, sou segura demais para escrever uma carta com nome, data e endereço. Como se você nunca fosse ler.  Então, cá estou eu. Te escrevendo tudo que você deveria saber.  A lua e as estrelas já sabiam que, meus olhos brilhavam mais fortes depois deContinuar lendo “NUNCA TE CONTEI, MAS ESTAVA QUASE”

VOCÊ NÃO PODE LER ESTA CARTA

São Paulo 21 de outubro de 2020 Ei! Desculpa, mas você não pode ler essa carta.  É estritamente proibido. Considerado pelas autoridades legalmente ilícito saber quais palavras escolhi para tirar do meu peito e estampar no papel tudo que eu sinto aqui dentro. Saber tudo que transbordo, de mais profundo que se agita quando ouveContinuar lendo “VOCÊ NÃO PODE LER ESTA CARTA”